Vinho para cozinhar.

Matéria do mês de Outubro da Revista Vegetarianos.

Além de excelente acompanhamento para refeições o vinho também pode ser um grande aliado no preparo de diferentes comidas.

Como e em quais momentos podemos utilizar o vinho? O vinho usado para o preparo deve ser o mesmo que acompanhará a refeição? Vale investir em um bom rótulo ou qualquer vinho serve?

A bebida pode ser utilizada em diversas etapas do preparo, desde marinadas até molhos de finalização.

O vinho branco é um coringa na cozinha,  versátil, tem acidez e não confere cor aos preparos. Usado para marinada de legumes, cogumelos claros, risotos…

Os tintos são mais utilizados com cogumelos “escuros” como shitake, também com proteínas vegetais e em algumas sobremesas como frutas cozidas ao vinho. Pode ser utilizado para molhos quando “reduzidos” (deixados em fogo brando para perder volume e ganhar textura espessa) podendo assim finalizar e decorar pratos.

Os vinhos de sobremesa como o vinho do Porto também são bastante utilizados. Assim como nos vinhos tintos secos o vinho de sobremesa é reduzido formando uma calda espessa para dar mais charme e sabor aos nossos docinhos.

E quanto à qualidade desse vinho que vamos utilizar? Como na maior parte dos preparos o álcool será evaporado pelo cozimento, evite vinhos de qualidade muito baixa, pois o sabor final dele irá predominar na comida. Dê preferencia aos vinhos secos e de “uvas viníferas” (ex: Sauvignon Blanc, Chardonnay, Pinot Noir, Merlot…).

Atenção na hora de escolher o vinho confira sempre o contra rótulo da garrafa para verificar informações de ingredientes animais no preparo do vinho.

O vinho escolhido para cozinhar não precisa necessariamente ser o mesmo rótulo que irá harmonizar com a refeição, mas podem-se utilizar semelhantes… Se o escolhido para harmonização, por exemplo, for um vinho italiano, pode ser uma boa opção manter a lógica na panela. E não é por que você utilizou vinho branco no preparo que a harmonização deve ser feita com brancos, você pode sim, optar por beber um vinho tinto.

Cozinhar com calma e em fogo médio também é importante para que o álcool evapore e os sabores se integrem.

Atenção com quantidade de vinho utilizada no preparo, vinho demais pode atrapalhar o sabor, ai o bom senso é o melhor aliado, uma taça de vinho geralmente é suficiente dependendo do preparo.

Outra grande dúvida é: O que fazer com o vinho que sobrou? O vinho não estraga tão rápido, por isso investir em uma bebida com mais qualidade é fundamental, você consegue guardar por duas até três semanas na geladeira, claro que o vinho sofrerá algumas alterações, pois quando aberto ele recebe oxigênio e sua cor a sabor sofrem reações, mas nada grave. Algumas dicas são legais para fazê-lo durar um pouquinho mais depois de aberto como não guardar na porta da geladeira, pois a garrafa sofre bruscas mudanças de temperatura o que acelera sua deterioração, optar pelas garrafas de “screw cap” (tampa de rosca) é uma boa, pois a vedação contra oxigênio é melhor do que quando utilizamos a própria rolha para fechar a garrafa.

A dica mais importante é que você deixe a imaginação fluir na hora de cozinhar, com produtos de qualidade e amor tudo fica mais gostoso!

Saúde e bom apetite.

Dicas de Vinhos

Lidio Carraro Faces – Vale dos Vinhedos- Brasil (tinto) – Uvas Corte de uvas tintas viníferas. Produção sustentável.

Aromas de frutas vermelhas compotadas e especiarias como pimenta preta, em boca pouca fruta, taninos finos e fresco.

R$ 40,00 – Onde comprar: Empório Vignamazzi – www.oemporio.com.br (11)2221-0669

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: